set
7
2014

Já raiou a Liberdade!

7_setembro

Hoje é 7 de setembro e o país inteiro comemora o Dia da Independência do Brasil.
Mas você sabe que independência é essa? Pois vou contar.

Quando Dom João VI foi embora de vez para Portuga, ele levou quase todo o ouro do Brasil para Portugal. Seu filho, Dom Pedro, ficou aqui como príncipe regente.
Mas Portugal não gostou nada que Dom Pedro por aqui, pois queriam que o Brasil voltasse à posição de colônia, para eles continuarem mandando em tudo e ficando com toda nossa riqueza.
Então os brasileiros se juntaram e milhares de pessoas assinaram um documento pedindo para Dom Pedro ficar.
Então, no dia 09 de janeiro de 1822, ele disse uma frase que ficou famosa:
“- Como é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico!”
Esse dia ficou conhecido como o “Dia do Fico”.

Mas as ameaças de Portugal continuaram.
Dom Pedro tinha ido controlar os conflitos entre brasileiros e portugueses na província de São Paulo e, às margens do riacho Ipiranga, no dia 07 de setembro de 1822, resolver acabar com as ameaças de Portugal, dizendo:
“- Brasileiros, as cortes de Lisboa, querem escravizar-nos. De hoje em diante, nossas relações estão quebradas. Nenhum laço nos une mais, estamos separados de Portugal.”
E puxando a espada gritou:
“- Independência ou morte!”

No dia 12 de outubro de 1822, Dom Pedro foi aclamado imperador do Brasil com o nome de Dom Pedro I.

Viu como é importante comemorar? Eles lutaram bastante pra gente poder ser livre.
E Dom Pedro I era um homem muito querido por todos.
E você sabe o que mais ele fez?
Quando Evaristo da Veiga criou um hino para o Dia da independência, foi Dom Pedro quem fez a música!
Não é legal, turminha?

Veja a letra abaixo e chame os amigos para cantarem os feitos e a melodia criada por Dom Pedro I.
Viva o Brasil!

Seo Tibério


HINO DA INDEPENDÊNCIA
Compositor: Evaristo da Veiga / Música: D. Pedro I

Já podeis, da Pátria filhos,
Ver contente a mãe gentil;
Já raiou a liberdade
No horizonte do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá… temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

Os grilhões que nos forjava
Da perfídia astuto ardil…
Houve mão mais poderosa:
Zombou deles o Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá… temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

Não temais ímpias falanges,
Que apresentam face hostil;
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá… temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

Parabéns, ó brasileiro,
Já, com garbo varonil,
Do universo entre as nações
Resplandece a do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá… temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

 

Sobre o autor: Turma do Mazzinha

Deixe um comentário

Current month ye@r day *

Jornal Mazza

Links

Novidades

Conheça a Turma

personagens personagens personagens personagens personagens personagens personagens personagens personagens personagens

Fotos Recentes

personagens personagens personagens personagens personagens personagens